Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa (ESB-UCP)

ORGANISMOS DE INVESTIGAÇÃO

Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa (ESB-UCP)

Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa (ESB-UCP)

Sector: Investigação

Website: https://www.esb.ucp.pt/

Localização: Rua de Diogo Botelho, 1327, 4169-005 Porto, Portugal

T: (+351) 22 558 00 01 (receção)

E: esb@porto.ucp.pt

Descrição

A Escola Superior de Biotecnologia (ESB) da Universidade Católica Portuguesa foi fundada em 1984, há mais de 30 anos. Na ESB desenvolvem-se múltiplas atividades universitárias, com ênfase no Ensino Superior (Licenciaturas, Mestrados, Doutoramentos e Pós-graduações), na Investigação e Desenvolvimento (projetos de índole fundamental e aplicada), e na Extensão aos setores secundário e terciário (prestação de serviços, e formação contínua). A Diretora da ESB é a Profª. Doutora Isabel Vasconcelos.

No seguimento da reestruturação da oferta formativa ao modelo preconizado na Declaração de Bolonha, são atualmente ministradas na ESB três Licenciaturas (1º Ciclo de Estudos), uma delas com vários ramos:

  • Microbiologia (6 semestres, 180 ECTS)
  • Ciências da Nutrição (8 semestres, 240 ECTS)
  • Bioengenharia (6 semestres, 180 ECTS) – Ramos: Engenharia Alimentar, Engenharia do Ambiente, Engenharia Biomédica

Ao nível do ensino pós-graduado a ESB oferece diversos Mestrados de 2º ciclo (Biotecnologia e Inovação, Engenharia Alimentar, Engenharia Biomédica, Microbiologia Aplicada), cursos de Pós-graduação (Enologia, Inovação Alimentar, Nutrição e Envelhecimento, Nutrição Pediátrica: da conceção à adolescência e Segurança Alimentar) e um Programa de Doutoramento nas áreas da biotecnologia aplicada (alimentar, ambiente e saúde).

Áreas e Grupos de Investigação

Na ESB a investigação ocorre no âmbito do Centro de Biotecnologia e Química Fina, que tem as suas atividades centradas na área da biotecnologia aplicada com ênfase nos domínios alimentar, ambiental e de interface com a saúde e o consumidor, focando em particular a segurança alimentar e a perceção do risco. Estas atividades envolvem estudos em biomateriais; catálise química e enzimática; taxonomia, fisiologia e ecologia microbianas; métodos automáticos de análise e monitorização; estatística aplicada; engenharia de biorreatores; e modelização e otimização processual.

A estratégia seguida tem sido o desenvolvimento equilibrado de investigação fundamental e aplicada, sendo esta última essencialmente dirigida para produtos/temas de interesse regional e nacional, contribuindo assim, para a defesa da competitividade nacional em setores economicamente relevantes. Estão ainda em curso programas multidisciplinares envolvendo empresas e instituições, estabelecidos a partir da associação de empresas – Associação para a Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica.